terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Pinócrates

Esta campanha vem mesmo a calhar.
Numa altura em que se especula se os promotores do Freeport beneficiaram ou não certos intervenientes no processo de licenciamento, incluindo o 1º Ministro, a JSD num dos seus raros momentos de visibilidade política lançou um curioso outdoor. Tal como podemos visualizar, surge o 1º Ministro com um curioso nariz inspirado na obra de Carlo Collodi. E claro, com o sugestivo título de "vou criar 150 mil empregos", uma das fantasias preferidas deste governante
Vamos ver é se em vez de criar 150 mil empregos, se não chegará próximo dos 150 mil desempregos!!!
Força JSD

5 comentários:

Anónimo disse...

Companheiro

Cuidado com os telhados de vidro, existe um presidente de secção aonde as promessas de emprego (assessor de vereador ) já começaram, e ainda não foram formadas as listas.

quando vemos que as listas a Lisboa são formadas por pessoas como o presidente Sergio Azevedo ( secção I ). Muito mal estará o PSD, para fazer frentes ás mentiras do PS.

Exemplos desse membro

- Faz uma brigada de militantes vindo de outras secções (Alges e Benfica) e apodera se de uma secção.

-Exige que os quem estejas nas listas pague- 90€/mês por ser cabeça de lista e 25/mês paros restantes lugares elegiveis

-Diz como vai ser vereador na camara de Lisboa, pode ajudar quem ...

Por isso temos de ter cuidado quando chamamos nomes aos outros sem primeiro vermos quem temos em casa ......

Sérgio Azevedo disse...

Era importante que o anonimo deixasse de o ser. Assim esclareciamos as coisas. Tenho pena que se permitam este tipo de ataques, gratuitos, neste blog que de quando a quando acompanho. Mas melhor do que eu poderá o membro deste blog, Filipe Pontes, esclarecer com rigor o que realmente se passa relativamente às contribuições dos Srs. Presidentes de Junta de Freguesia. Mais, poderá esclarecer quem dá, quanto dá e para o que dá, assim como poderá esclarecer se existe alguem obrigado a contribuir seja com o que for. Não são só os autarcas que contribuem e ajudam o partido. eu proprio tb o faço com extrema regularidade.
A este respeito, poderão os membros deste blog, Nuno Vitoriano e Joao Mota Lopes confirmaar as diligencias que fiz junto da CPD do PSD para resolver uma situação grave que a secção I atravessou. Quanto ao resto são delirios. E esses são dificeis de os travar. Fica o registo e fica registado o comentario, naturalmente interno, de algum desesperado da vida que ve nestas eleições a corrida da sua vida. Felizmente nao é o meu caso.
Votos de um sucesso para o vosso blog, sobretudo por tratar-se de mais um veiculo de transmissão da mensagem social-democrata nos tempos dificeis que se avizinham.
Um abraço para todos
Sérgio Azevedo

Anónimo disse...

Não sei se na I há leilão de lugares -nunca ouvi.
Quanto às brigadas de Benfica e da zona J de Chelas já todos sabiamos que existem em várias secções -de Algés ainda não, mas nada me espanta.
Há secções em que os lugares nas listas devem ter outra ordenação: analfabetos, filhos de p...; pais de p...; ladrões (até as pioneses da secção roubara, já nem falo da mobília, nem do computador!); dóceis -então não é que só tiveram de sanear 2 ou 3 para poderem dizer que todos apoiavam MFL?.

Resultado - 15%

Anónimo disse...

Pessoalmente,

julgo que a JSD deveria ter optado por uma iniciativa não destrutiva, mas sim construtiva. Isto porque, independentemente das nossas ideologias, o importante é lutarmos por fazer melhor para o nosso país e a JDS com esta campanha está, apenas a seguir as pisadas do PSD e da oposição ao governo em geral, ou seja, destruir, deitar a baixo, mas isso é fácil e de nenhum valor.

Perante o exposto, penso que a iniciativa da JSD de nada vale, não trazendo qualquer valor acrescentado ao país.

INÊS DOMINGOS

Pedro Jesus disse...

Eu também sou um leitor frequente deste blogue e gostava que se evitasse a publicação deste tipo de comentários...

Pelo que sei, o Sérgio quando abraçou o projecto da Secção I, fê-lo no interesse do PPD/PSD e dos moradores das 11 freguesias que pertencem à sua área de secção.

Na JSD, o seu comportamento tem sido exemplar, sendo uma referência para todos, tanto no distrito de Lisboa, como a nível nacional.

Caro anónimo, esses comentários são injustos e tal como o Sérgio refere, dignos de um corredor de fundo...